Publicado em 29/03/2019 às 13h42 | 35 visualizações | |

5 fatores que influenciam na hora de perder peso

 

Quando o assunto é perder peso, um erro comum é acreditar que só depende de força de vontade. Não é tão simples assim. O processo de emagrecimento pode depender de uma série de fatores, como mudanças hormonais, medicamentos e também a genética de cada um. A nutricionista do Grupo São Cristóvão, Cintya Bassi, destacou cinco coisas que influenciam (e muito!) na hora de perder aqueles quilinhos. Veja abaixo:

Alimentação

Segundo a especialista, quando você ingere uma quantidade de calorias maior do que gasta, o resultado é o ganho de peso. Ela afirma que é mais fácil emagrecer restringindo alimentos do que tentando queimá-los com exercícios. “A alimentação tem mais força no processo de emagrecimento, ainda que a combinação dieta balanceada + exercícios potencialize os resultados”, explica. Para auxiliar, você pode incluir na dieta alimentos com propriedades que aceleram o metabolismo – chamados de termogênicos -, como pimenta caiena, gengibre, chá verde, canela, café, ômega 3 (encontrado nos peixes) e até água gelada.

 

 

Cintya recomenda, ainda, dar preferência a alimentos frescos e naturais; reduzir o consumo de alimentos ricos em gordura saturada e açúcar, como os embutidos, frituras, pele de aves, refrigerantes, doces e alimentos industrializados; ingerir alimentos integrais (que aumentam a saciedade) e reduzir o consumo de farinha branca, encontrada em massas e pães brancos, por exemplo.

 

Outra dica é consumir com moderação alimentos que, embora saudáveis, são calóricos, como as frutas oleaginosas, abacate, açaí, húmus e azeite, além de moderar o consumo de álcool.

Entenda o que leva o corpo a perder peso 

 

Atividade física

A rotina corrida faz com que muitas pessoas deixem as atividades físicas de lado, mas é preciso ficar alerta. Além de prejudicar a perda de peso, o sedentarismo causa inúmeros problemas de saúde, como doenças cardíacas, diabetes e osteoporose – e tudo isso se intensifica se você está acima do peso.

Atividades aeróbicas, que mexem com o corpo todo, são ideais para mandar embora os quilos extras e ainda melhoram seu humor e disposição. “O indicado é se exercitar, no mínimo, três vezes por semana”, recomenda Cintya.  

 

Beber água

 

Você sabia que beber água ajuda a acelerar o metabolismo e a perda de peso? Além disso, de acordo com a nutricionista, algumas vezes a sede pode ser mascarada como fome, que é uma forma de o organismo conseguir se hidratar. “Por isso, antes de ceder à vontade de atacar a comida, beba um copo de água”, aconselha.

E não é só isso: a água é responsável por eliminar as toxinas do nosso corpo, aumenta a saciedade, controla o apetite, evita dores de cabeça, melhora o foco e a memória e deixa sua pele mais saudável e hidratada. “O recomendado é tomar aproximadamente 35 ml de água por kg de peso”, frisa. Por isso, leve sua garrafinha para onde for. Se tiver dificuldade para beber a quantidade necessária, saborize a água com hortelã, gengibre ou pedacinhos de frutas, e utilize aplicativos que podem ajudar você a lembrar dessa necessidade.

 

Mudanças hormonais

 

Se a dieta e os exercícios não estão fazendo efeito na balança, a culpa pode ser dos hormônios. Nosso corpo é um sistema sincronizado e todas as partes devem estar em perfeito funcionamento. Caso alguma delas falhe, todo o conjunto pode sofrer as consequências, que podem vir na forma de insônia, mau humor ou metabolismo lento, por exemplo. O peso está relacionado diretamente a esse mecanismo que, uma vez desregulado, pode dificultar o emagrecimento e o ganho de massa muscular. Consulte um médico se achar que esse pode ser o seu caso.

 

Genética

 

Pensou que a genética era apenas relacionada à cor dos olhos, dos cabelos e da aparência física? Engano seu! Ela também inclui o tipo de metabolismo que cada pessoa irá herdar dos familiares. Se já existem casos de obesidade entre seus parentes mais próximos, aumentam as chances de você manifestar a doença ou ter aumento de peso constante.

Mas por que isso acontece? A nutricionista do São Cristóvão explica que nossos genes estão ligados diretamente à velocidade do metabolismo. “Se o seu for lento, você tem mais dificuldade para emagrecer”, conta. Mas o fator genético não é determinante: seguindo uma rotina de dieta e exercícios disciplinada, é possível manter o peso ideal.

 

Fonte: Fortíssima

Tags

sem tags

Comentários ()

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Mulher